186836706416119
Kit Junho/2021

Kit Junho/2021

Postado em:
Blog - Kit do mês
- 07/06/2021 10:27:37

Olá, assinantes, esperamos que todos estejam bem. Vamos aos queijos do mês!
 
1.Da fazenda Atalaia trouxemos o Taipa. Quem está há mais tempo conosco já conhece a produção do Paulo e da Rosana, mas é sempre bom apresentá-los para os que estão chegando agora no Clube. O casal vem se dedicando aos queijos artesanais há 20 anos. A fazenda, com mais de 100, tem origem no cultivo do café, e algumas instalações originais estão mantidas até hoje para a cura dos queijos em condições naturais de temperatura e umidade. Produzem mais de uma dúzia de queijos de diferentes perfis e colecionam vários prêmios.

2.Da fazenda Sant’Anna, queijaria Pardinho, no estado de São Paulo, trouxemos o Cuestinha. Com um trabalho de melhoramento genético de mais de 30 anos e diversos certificados de excelência, a queijaria dedica-se atualmente a produção de queijos a partir do leite do gado Gir. Utilizam tachos de cobre importados da França e realizam a maturação em caves e prateleiras de madeira, o que confere sabores, aromas e texturas especiais aos queijos. Uma das queijarias mais estruturadas do país.  

3. O queijoBraúnas, de Diamantina, é produzido por Ewerton de Almeida, na chamada “Cordilheira do Espinhaço”, a mil e trezentos metros de altitude. Os produtores da região iniciaram há pouco tempo o processo de maturação de seus queijos. A altitude e o clima úmido dão o toque especial ao Braúnas que, junto a um seleto grupo, vem se destacando na região.

4.Lá do extremo sul do Brasil, vem o Pampeano. Paulo e Mari já rodaram bastante por aí antes de se dedicarem aos queijos. Moraram em cidades grandes e até no exterior. Aí veio a tal “crise existencial”. Paulo explica: “Juntos começamos a questionar muitas coisas e repensar quase tudo sobre a nossa vida pessoal e profissional. Foi então que decidimos passar um período sabático em Nova Iorque. E foi lá, numa das cidades mais cosmopolitas do mundo, que estalou em mim a importância do campo, do alimento, da origem da nossa comida”. Foi então que resolveram retornar às origens da família do Paulo, em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. Eles já tinham história com a lida das vacas e do leite. A consequência dessa mudança foi a fundação da Canto Queijaria em 2019 com propostas bem autênticas.

5.A fazenda Santa Luzia, de Martin e Maristela, em Itapetininga (SP) tem a queijaria artesanal com o registro oficial mais antigo do estado. Eles apostaram no gado Simental, incomum por aqui, mas que produz um leite excepcional. Produzem em torno de uma dúzia de queijos diferenciados, inovadores, que já conquistaram o público. Também fazem parte do “Caminho do Queijo Paulista”, grupo de produtores que se uniram para divulgar a produção do estado e trocar experiências. Deles, trouxemos o queijo Garnizé.
 
TAIPA (SP) – Fazenda Atalaia, cidade de Amparo. Queijo de leite de vaca, de massa prensada e maturação média de 70 dias. Casca firme, massa com algumas olhaduras. Sabor suave, leve amanteigado. Inspirado no queijo Samsoe dinamarquês.

CUESTINHA (SP) – Fazenda Sant’Anna. Cidade Pardinho. Queijo de leite cru de vaca das raças Gir e Jersey. Maturação média de 120 dias. Casca firme coberta por fungos, massa amarelada e semi-macia, de fundo doce. Sabor equilibrado, com notas de castanha e nozes. Medalha de Ouro, Le Mondial du Fromage de Tours (França junho, 2019).

BRAÚNAS (MG) - Produtor Ewerton Nascimento, cidade de Diamantina. Queijo de leite cru de vaca. Maturação média de 40 dias. Casca rugosa, massa branca, compacta, untuosa. Sabor potente. Medalha de Ouro no IV Prêmio Queijo Brasil (2019).

PAMPEANO (RS) – Canto Queijaria, em Uruguaiana. Queijo de leite cru de vaca, com maturação média de 60 dias. Casca lavada na salmoura, massa semi cremosa. Sabor marcante.

GARNIZÉ (SP) – Cidade de Itapetininga, Fazenda Santa Luzia. Queijo de leite de vaca, de massa semi cozida, macia e amanteigada. Maturação média de 70 dias. Temperado com ervas finas (sálvia, manjerona, tomilho e alecrim). Casca pintada com espinafre desidratado.
 
Manter na geladeira (parte menos fria), envolto em filme plástico ou papel manteiga. Retirar da geladeira e da embalagem ao menos uma hora antes de degustar. Podem aparecer pontos de mofo durante o tempo de geladeira. Quando não forem naturais do queijo, basta retirar essa parte. 
Esperamos que curtam a seleção. Boa degustação!

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Kit Maio/2021
Kit Maio/2021
Kit Abril/2021
Kit Abril/2021
Kit Março/2021
Kit Março/2021
Kit Fevereiro 2021
Kit Fevereiro 2021
Kit Janeiro/2021
Kit Janeiro/2021

Receba novidades por email

E-mail cadastrado com sucesso.